20
Julho
2015
|
12:21
Europe/Amsterdam

Distritos Históricos

Punda
A bela Baía de Sta. Anna divide Willemstad em dois grandes distritos – Punda no leste e Otrobanda no oeste. Quando os holandeses capturaram a ilha da Espanha, em 1634, Punda (de “punta”, ou “a ponta” em papiamento e espanhol) nasceu. Os novos líderes passaram a construir um forte, Forte Amsterdã, para proteger seu assentamento e logo a cidade começou a se expandir.

Hoje, o Forte serve como a sede do Governo. Junto aos locais hoje conhecidos como Columbusstraat, Madurostraat e Handelskade (“Rua do Comércio”), os proeminentes mercadores neerlandeses protestantes construíram seus conjuntos de escritórios, lojas, armazéns e moradias. O projeto básico desta área, com suas ruas estreitas e retas, ainda mantém seu caráter original.

Otrobanda
Em 1707, licenças para construção foram expedidas para Otrobanda, “O Outro Lado”. As construções ao longo de Breedestraat, em Otrobanda, eram similares àqueles em Punda, com espaços comercias no térreo e moradias nos andares superiores. Fora de Breedestraat, um grande bairro residencial foi construído por aqueles ávidos por grandes mansões que refletissem seu status social superior.

Em contraste com a organizada rede de prédios em Punda, Otrobanda é um labirinto de ruas e vielas que se dobram, dando ao bairro seu próprio charme íntimo. Por volta de 1774, Otrobanda já alcançara o tamanho de Punda. Nos séculos 18 e 19, negros livres passaram a migrar para a cidade. Alguns dos espaçosos terrenos de Otrobanda foram ocupados com moradias mais modestas e pequenas vendas de artesanatos, formando o primeiro bairro e centro urbano de classe trabalhadora da cidade. No século 20, Otrobanda já havia se tornado um grande centro cultural para a classe média negra em ascensão.

Scharloo e Pietermaai
A apenas alguns passos de Punda e Otrobanda, você se depara com Scharloo e Pietermaai, lar de uma abundância de mansões belamente restauradas. Estes subúrbios históricos estão listados como Patrimônios da Humanidade da UNESCO, junto com Willemstad, comemorando seu valor singular no legado cultural e natural do mundo.