02
Novembro
2016
|
00:00
Europe/Amsterdam

Curaçao: 7 dicas para curtir a ilha mais holandesa do Caribe

Por Marcos J.T. Oliveira Redescobrindo.net

Que o Caribe é lindo a maioria já sabe! São muitos os cenários paradisíacos, praias de areia branca, ilhotas e arquipélagos a perder de vista. Cultura, música, natureza, boa gastronomia, idiomas, praias, mar azul turquesa. Os motivos que fazem com que brasileiros procurem mais a região para passar férias e temporadas variam bastante. Alguns já enxergaram a oportunidade de moradia. Nesta perspectiva, um destino que ganhou destaque no Brasil nos últimos anos é Curaçao – e com razão.

O Redescobrindo esteve lá no final de agosto para conhecer a infraestrutura, atrativos, hotéis, hospitalidade, culinária típica, vida noturna e muito mais. Dias muito agradáveis e preciosos para apreciar mais da cultura europeia (especialmente a holandesa) com um toque da magia caribenha. Uma experiência inesquecível.

Para quem não identifica Curaçao no mapa, vale a pena lembrar que a ilha está distante aproximadamente 70km Venezuela e fora da rota dos furacões. Tem como vizinhos Aruba, Bonaire. Para deixar o texto mais didático, foram pontuadas 11 dicas revelando elementos e características da ilha.

1- O idioma

Já é perceptível logo na chegada a diferença mais explicita: o idioma. Em Curaçao fala-se o papiamento, mescla do inglês, holandês, espanhol e crioulo. Se quiser falar “bom dia!” e “boa tarde!” em Curaçao irão entendê-lo por causa da similaridade com o português. Estando por lá vale a pena conhecer algumas frases em papiamento além do “Bón biní” (bem-vindo) que é encontrado e falado por todos os lados.

Dushi, que significa querido(a), é outra palavra muito popular em Curaçao. Ela é usada o tempo inteiro para representar tudo de bom, legal e gostoso. Ou seja, se alguém lhe chamar de “dushi”, não fique pensando que é xingamento e retribua com mais aqui.